Área do Integrador

Notícias3 razões para ficar de olho na automação de apartamentos compactos

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Conheça 3 motivos que tornam os apartamentos compactos um segmento de grande lucratividade para automação residencial.

Apartamentos compactos são o mais novo nicho da construção civil brasileira

O que era menos no setor imobiliário, se tornou mais e melhor. O crescimento do mercado de apartamentos compactos é uma tendência no Brasil. Apesar da crise, este é um segmento totalmente alinhado com os novos princípios de sustentabilidade e inovação. Hoje, representam cerca de 20% do mercado de compra e locação.

Baseado na construção econômica com conceito de ambiente integrado, os apartamentos compactos são unidades com até 50 m² de dimensão. Voltadas a um público-alvo exigente, preocupado em redução de gastos, são uma excelente área para aplicação de tecnologia residencial avançada.

Desta forma, a automação residencial possui grande sinergia com este novo nicho em construções no Brasil, por diversos motivos. Possibilitando a criação de sistemas inteligentes para o gerenciamento de subsistemas, as soluções podem reduzir 30% dos gastos de energia! Não apenas isso. A capacidade tecnológica e flexibilidade ofertada pelos sistemas wireless, tornam a automação residencial mais acessível e agregada a consumidores e incorporadores.

Quer mais motivos por que você deveria se tornar um integrador e oferecer estas soluções? Confira estas três dicas para investir agora no mercado de automação residencial!

Neste texto, você saberá

1. Tendência crescente entre públicos mais “adultos”

O crescimento do interesse em apartamentos compactos comprova uma realidade: os brasileiros querem cada vez mais morarem sozinhos. De acordo com a pesquisa do Sistema Nacional de Proteção ao Crédito (SNPC), cerca 10,6 milhões moram sós (14,6 % dos lares). Com um componente interessante: cerca de 70,2% destes possuem idade média de 52 anos.

Além disso, a pesquisa mostrou que 15% do público pesquisado demonstrou interesse em adquirir um imóvel próprio neste ano. Com destaque para o principal benefício para esta prática, foi destacada a independência. Outra tendência importante foi apontada, como o interesse em morar sozinho para 47,8% dos pesquisados e a prioridade em economia.

Em outra mão, o público tido como “alvo” a tendência é oposta. Segundo a PNAD 2016, no público jovem (25 a 34 anos), um em cada quatro mora com os pais. A chamada “geração Canguru”, que está voltando a morar com os país. Entre os principais fatores estão a instabilidade profissional e econômica, a decisão de casar mais tarde e outras prioridades.

Estes dados revelam algumas oportunidades a serem exploradas nos apartamentos compactos próximos anos.

  • Criação de produtos específicos para casais adultos e moradores solteiros;
  • Apartamentos compactos voltados para consumidores de “meia-idade” (35 a 50 anos);
  • Desenvolvimento priorizando redução de custos de administração de apartamento

Estes fatores tornam os sistemas de automação residencial ideais para o gerenciamento inteligente do espaço físico do apartamento. Voltado para um público cada vez mais educado em mobile, a utilização se torna muito mais contextual e cotidiana. A partir da centralização do comando de cargas por meio do ajuste de cenas, a automação se torna bastante atrativa a este perfil de consumidor.

2. Criação de “automação enxuta” com wireless

O custo-benefício da automação é facilmente adaptado aos apartamentos compactos, pela eficiência energética de longo prazo, mas, principalmente, pelo custo de instalação. Por este fator, é possível atender ao diferencial de preço menor ao consumidor criando projetos completos através de automação wireless.

Antes de tudo, a aplicabilidade deste tipo de automação “enxuta” está em seu apoio a concepção do apartamento como um ambiente integrado.

Este conceito é baseado na composição do espaço de casa de forma única. Nele, todos cômodos estão integrados ou são criados em conjunto, com exceção de banheiro e quarto. Em geral, há a retirada completa ou parcial de paredes e aplicação de design multiuso. Os modelos de apartamentos compactos são de certa forma minimalista e funcional em seu mobiliário. Para otimizar a utilização de espaço, são usadas prateleiras fixas, iluminação diversa e espelhos em sua decoração.

A ausência de recursos nos ambientes internos dos compactos é complementada por uma série de serviços agregados no espaço externo dos condomínios. Por exemplo, a disponibilidade de áreas de lazer e serviços de limpeza. Tudo mediante o pagamento de condomínio, um serviço categorizado como pay-per-use.

No entanto, o desenvolvimento do projeto deve ser pensado no longo prazo haja visto, necessidades do usuário. Isto demandará a observação de princípios básicos na ocasião da instalação.

  • Interoperabilidade: conexão com dispositivos de Internet das Coisas, através de protocolos de comunicação flexíveis;
  • Escalabilidade: ser flexível para expansão de subsistemas auxiliares, como segurança residencial;
  • Valorização do imóvel no longo prazo;
  • Capacidade de personalização, permitindo o máximo de recursos dentro do orçamento contratado.

Observadas estas características, cabe ao integrador tornar o apartamento compacto uma construção sustentável, pela eficiência energética e aproveitamento de luz. Contudo, isto não excetua seu planejamento em conjunto ao arquiteto, projetista e engenheiro responsável. Desenvolver um projeto integrado ainda permanece como opção mais apropriada para evitar problemas futuros.

3. Diferencial de empreendimento e redução de custos ao construtor

Os compactos ainda são considerados produtos de nicho pelo mercado imobiliário. Contudo, com a crise no setor imobiliário, os construtores voltaram seus olhos às edificações pequenas. Com o custo reduzido para o financiamento destas obras e um público alvo com ticket médio menor, os apartamentos se tornaram uma fonte rentável a ser explorada.

Já abordamos aqui como a preocupação dos compradores com o custo-benefício é um ponto central na aquisição destes apartamentos. Entretanto, a redução de preço não retira a necessidade de tecnologia inteligente em casa. Logo, a utilização de automação wireless surge como um diferencial que reúne sustentabilidade e instalação barata.

Anteriormente, destacamos como construtores se atentam mais a questão do menor preço para viabilizar a instalação em seus empreendimentos. Em geral, a aquisição é feita direto ao fabricante ou integrador, entorno de sistemas padronizados, o que reduz o custo total em um único faturamento. Para o profissional, o ganho advém de duas formas.

  • Instalação, na venda direta da solução a construtora;
  • Indicação do serviço pela fabricante, na ocasião da compra direta pela construtora.

Hoje o uso de sistemas wireless, representam cerca de 1% do custo total de obra. Nos próximos anos, os custos tendem a cair ainda mais com a popularização destas soluções de automação low-end.

Os benefícios do uso vão muito além da viabilidade pela redução de custo total da obra. Representam um ganho de marca a ser explorado pelos responsáveis pelo incorporador. A associação com tecnologia, assim como a mobilidade e preço, é um fator relevante principalmente ao público mais jovem.

Mediante a flexibilidade dos projetos desenvolvidos, os ganhos do integrador podem ser ainda maiores. Sistemas mais padronizados podem ser expandidos, futuramente, incorporando novos recursos para áudio, vídeo e iluminação. Desta forma, os clientes pagarão por serviços individuais de ampliação e manutenção de suas automações.

Conclusão

A associação entre apartamentos compactos e tecnologia de automação residencial crescerá nos próximos anos, com o estabelecimento da Internet das Coisas. Com novos aparelhos domésticos interativos no mercado, os clientes estarão mais exigentes com a capacidade de interoperabilidade e conectividade. Isto refletirá na exigência de que os fabricantes homologuem novos protocolos aos seus sistemas e maior qualidade técnica dos integradores.

No curto prazo, o desenvolvimento de projetos integrados para pequenas dimensões é plenamente possível com marcas nacionais. A Neocontrol, fabricante brasileira de automação residencial, oferece soluções para a construção de sistemas cabeados e wireless em smart home.

O Module Compact88 é uma solução de alta performance para a automação cabeada e wireless completa de residências. Com tecnologia para cadastramento de 88 endereços de interface, o integrador certificado Neocontrol poderá criar sistemas completos. Seus canais de dimerização, saídas infravermelho e AV possibilitam ajuste de cenários e gerenciamento de status individual de aparelhos.

Para novos integradores no mercado, a Neocontrol desenvolveu a linha Minibox WiFi. A primeira solução wireless 100% brasileira com controle de cenas e automação de AV, segurança de entradas, dimerização, ar-condicionado e motores de cortinas com rádio tecnologia Somfy. Com instalação de sistema e aplicativo simplificados, a automação residencial será muito mais prática aos profissionais de automação.

Quer saber mais sobre o mundo da automação residencial? Assine nosso newsletter e receba nossas atualizações de postagem em seu e-mail.



Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Empresa Beneficiada pela Lei de Informática nº 8248/91

r.ramos