Área do Integrador

4 erros que você deve evitar em instalações de automação audiovisual!

Fuja da baixa qualidade de vídeo e de caixas amplificadoras com nossas dicas para a correta instalação de automação audiovisual!

Se você chegou aqui, provavelmente já cometeu – ou conhece alguém que cometeu – alguns dos equívocos que falaremos nesta postagem.

A automação audiovisual se tornou um poderoso instrumento para que os consumidores tenham máximo conforto em suas mãos.

Com a adoção da tecnologia IR e o soluções wireless, a automação audiovisual não é mais um “bicho de sete cabeças”. Não é mais necessário utilizar módulos caros e gastar boa parte do orçamento do seu cliente com cabeamentos complexos.

Muitos integradores começaram seu percurso no segmento de smart home através da automação audiovisual. Além da baixa complexidade, o baixo custo de entrada das soluções facilitaram o acesso de muitas empresas instaladoras ao mercado nacional.

Se por um lado, vários especialistas acessaram o mercado, as margens de preço começaram a se comprimir cada vez mais. Hoje, é exigido que os profissionais possuam alta diferenciação e os melhores produtos de automação em seu negócio.

Neste cenário, cometer equívocos na instalação de automação audiovisual é imperdoável. Para o alto desempenho de seus sistemas é essencial, construir um projeto de áudio e vídeo sem erros para conquista de seus clientes.

Nesta postagem, indicamos quatros erros de automação audiovisual e como evitá-los para melhorar ainda mais seus projetos.

Posicionamento errado da TV
Posicionamento de TV na Automação Audiovisual

Talvez este seja o erro clássico cometido em instalações de home theater e de grande impacto na automação audiovisual.

O posicionamento da televisão é determinante para que a experiência do consumidor seja satisfatória pois é a central de entretenimento da casa. Assistir filmes e jogar videogames durante longos períodos requer o máximo de conforto para visão de seus usuários.

Nunca se esqueça que os televisores devem estar à altura dos olhos do espectador que está sentado (1 m, na vertical) e horizontalmente, dentro de sua visão periférica. Desta forma, toda extensão da tela precisa estar no campo de até 40º aos olhos de um adulto.

Este parâmetro, também fornece base para a distância saudável para posicionar assentos e escolher o tamanho ideal de televisor. Quanto maior o número de polegadas, maior a perda de brilho, detalhes e contraste de imagem a medida que se aproxima da tela.

Logo, mantenha sempre uma distância proporcional entre o usuário e o tamanho de sua televisão!

Outro fator essencial é não preencher o espaço entre o assento e o sistema de home theater! Além de prejudicar a dispersão sonora de caixas centrais, o excesso de objetos retira a concentração do usuário, quebrando sua imersão no conteúdo.

Da mesma forma, evite aplicar texturas muito claras em tetos e paredes de home theater para evitar o ofuscamento. Uma forma de equilibrar este fenômeno é com um sistema de automação de iluminação residencial, o que abordaremos no próximo tópico.

Iluminação direta no ambiente de automação audiovisual
Mobiliário em  Automação Audiovisual

O posicionamento de home theater em áreas de incidência direta de luz é um equívoco bastante comum em instalações não-profissionais.

Nunca cometa este erro, pois ele pode estragar toda a experiência de conforto do usuário da automação audiovisual!

Em primeiro lugar, a incidência de facho luminoso causa refletância, um cenário ainda pior em salas escuras e com pontos de luz mal distribuídos. Mesmo com um alto contraste e cor – um método utilizado em lojas e prejudicial a visão – isto dificilmente será contornado.

A instalação em áreas com diferentes fontes de luminância – ambientes com janelas e muitas luminárias – também está suscetível ao fenômeno.

Uma opção é escolher aparelhos de smart TV que possuem camadas antirreflexo ou superfície fosca, encontrada em muitos modelos OLED. Caso trate de um projeto sem alterações, a solução passa por utilizar os recursos de automação ao seu favor!

A integração da iluminação de sala com a dimerização, controla a variação de luminância direta sobre o ambiente.

Com controle direto por interface de aplicativo, esta é uma saída para ajustar a intensidade de luz sobre a área do home theater.

Além de tudo, seja cuidadoso ao escolher o melhor formato de televisor para o espaço automatizado. Os modernos formatos curvos de TV 4K são altamente reflexivos.

No entanto, a melhor maneira de escapar do reflexo é através de um projeto integrado de automação audiovisual e iluminação. Com um planejamento prévio, você pode reduzir o incômodo visual, analisar a distribuição de luz e angulação dos pontos de luz no ambiente.

Escolher o mobiliário errado para o seu home theater
Rack em automação audiovisual

Em nossa postagem anterior sobre automação de áudio e vídeo, demonstramos quais as diferenças entre os modelos de home theater e sua composição.

A regra é bastante clara: exagerar na potência pouco beneficiará a experiência do usuário e aumentará o consumo energético do sistema. O ganho no volume, por si só, não significa boa qualidade – é preciso utilizar a dinâmica de graves, agudos e médio-graves de caixas.

Um sistema de home theater surround 5.1 é composto por um caixa central (responsável pelo som estéreo), um subwoofer (responsável pela baixa frequência) e cinco caixas de som.

Normalmente, instalação segue um padrão, com a caixa central abaixo da TV, subwoofer ao chão – afastado de paredes – e caixas surround ao redor do assento.

O primeiro passo para um bom projeto de automação audiovisual é calcular o espaço ao redor, facilitando a dispersão sonora no ambiente. Prioritariamente, deve-se considerar o tamanho de sala ao escolher a amplificação necessária para o seu preenchimento.

Por exemplo, em salas de pequenas dimensões, a utilização de caixas bookshelf e um subwoofer, já consegue cumprir seu papel, sem pesar no orçamento do cliente. Neste caso, a baixa sensibilidade de alto-falantes garante um bom desempenho em até 90 db por metro.

Em outra mão, espaços de grandes dimensões necessitam de caixas de alta sensibilidade e que contemplem a profundidade do espaço. Cabe também apostar em múltiplos subwoofers e um set de caixas de chão com drivers para maior alcance de médios-graves e agudos.

Escolher amplificação sem considerar o tamanho do espaço
Caixas de som em automação audiovisual

Para complementar sua automação audiovisual, pense nos móveis mais adequados para a instalação do home theater.

Um bom mobiliário para salas de TV não é atrativo apenas pelo seu apelo estético, mas também pela segurança e preservação de seus equipamentos!

Hoje, os móveis essenciais ainda são os racks baixos integrados à painéis de madeira, que suportam televisores, blu-ray e nichos. Nestes espaços, são inseridos receiver e caixas amplificadoras (subwoofer, central e frontais), além de decodificadores e modens wi-fi.

No entanto, fique atento como estes móveis acondicionam cabos e equipamentos de som. É importante que os cabos estejam bem segregados, em canaletas internas que protejam a integridade das fiações.

Não menos importante, verifique se os nichos mantém a ventilação dos eletrônicos. Deixe um espaço entre a estrutura e os aparelhos, no mínimo de 5 a 10 centímetros de cada lado.

Se o seu cliente quer um design mais clean, ofereça a ele os suportes articulados e embutidos recolhíveis. Acoplados às paredes e ao teto da casa, eles deixam o espaço livre, e podem até mesmo serem automatizados por controle remoto!

Agora, já pensou em abrir mão de todo o mobiliário e apostar em um sistema de equipamentos totalmente controlável pelo usuário?

No campo da automação audiovisual high-end, destacamos as telas de projeção inteligentes. Controlados por motores tubulares de radiofrequência, são integrados aos sistemas de casa inteligente e projetores, oferecendo máxima experiência em áudio e vídeo.

Conclusão

Se você, chegou até aqui meus parabéns! Quer dizer que você realmente está interessado em oferecer ao consumidor as melhores soluções de áudio e vídeo.

A automação audiovisual é uma tecnologia de real valor ao usuário, pois une controle de sistemas de smart home com as facilidades de uso do áudio e vídeo. Boa parte do público adaptado aos controles remotos, consegue rápida evolução para comandar toda uma casa.

Tenha sempre em mente que este é um setor em evolução constante. O ciclo de vida das tecnologias é muito curto e as empresas fabricantes de automação precisam rapidamente se readaptar às novidades de usabilidade e sustentabilidade

Quem diria que o comando de voz seria aceita tão rápido? Pois agora, os assistentes de voz estão mudando as interações homem-máquina nos veículos, trabalho e residências.

Para os profissionais de áudio e vídeo, sua melhor perspectiva é se tornando integrador de uma marca que esteja em sintonia com as novas tecnologias de automação e com o melhor suporte para o modelo de negócio.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe e assine nosso newsletter para receber nossas novidades direto em seu e-mail!



Empresa Beneficiada pela Lei de Informática nº 8248/91
Nossa Politica é : “Fornecer produtos que satisfaçam os requisitos dos clientes e do sistema de gestão da qualidade comprometidos com a sua melhoria contínua”.

Já vai? Aproveite para baixar gratuitamente o nosso Guia Completo de Automação Residencial e Gestão de Vendas!

Preencha e baixe agora mesmo.