Área do Integrador

NotíciasGoogle Home: o assistente de voz ideal para a automação residencial!

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Conheça o Google Home, o assistente de voz que tornará seus projetos de automação residencial mais inteligentes e divertidos!

Você já utilizou o assistente virtual do Google pelo seu smartphone?

Caso tenha pesquisado alguma dúvida e ficou surpreso com a facilidade de resposta, saiba que este recursos será ainda mais presentes nas residências, graças ao Google Home.

Os gadgets chegaram para ficar e o assistente de voz do Google promete novas funcionalidades atrativas para a automação residencial.

Desde outubro de 2017, a empresa estima que tenha vendido 7,5 milhões de unidades apenas nos EUA. Os resultados são otimistas, porém insuficientes: cerca de 70% do mercado americano de assistentes é composto por unidades de Amazon Echo.

O mercado de smart speakers assiste a batalha entre Google e Amazon, um confronto que só trouxe benefícios aos consumidores. O >mais novo capítulo é o , o primeiro assistente de voz desta empresa californiana.

Contudo, as duas gigantes já estão em sua terceira geração de gadgets – cada uma com design totalmente diferente. Além disso, ambas oferecem produtos com preços competitivos – você pode adquirir um Amazon Echo ou Google Home por apenas US$ 50!

Mas, com preços tão similares, qual seria a melhor opção para seus projetos de automação residencial?

É o que explicaremos nesta postagem e comprovar por que o Google Home é a melhor opção para casas automatizadas!

Vantagens técnicas do Google Home

Google Home Mini, Max, Comum

Em primeiro lugar, verifique a compatibilidade da solução de automação residencial com o Google Home. A integração é feita de muitas formas, principalmente por skill do sistema.

O grande trunfo do Google Home sobre a Amazon está no reconhecimento de voz individual. Os microfones multidirecionais diferenciam usuários, possibilitando cadastramentos e interação personalizada no mesmo ambiente.

Ambos os gadgets funcionam apenas em inglês. Porém, é possível dominar o Home sem um vocabulário extenso, com exceção de interações mais diretas, como receitas culinárias e perguntas.

Outra função especial do aparelho é o “Do Not Disturb”, que faz o desligamento total do sistema, tal como uma cena master off.

Por último, mas não menos importante, o assistente oferece a opção “encontre seu smartphone”, caso esteja perdido pela casa. Este recurso já pode ser usado pelo aplicativo, por meio do Google Assistant.

Contudo, observe quais são as prioridades do cliente de automação quanto ao seu gadget, antes da instalação. O Google Home é uma interface excelente para comandar cenas dentro do ambiente, mesmo com a limitação de idiomas.

Vale a pena observar o consumo de aplicativos por cada usuário. Sem dúvidas, aqueles acostumados ao ecossistema do Google tem fácil adaptação, com a vantagem de centralizar seus apps em um só local.

Entretenimento: o ponto forte do Google Home

Google Chromecast pode ser integrado ao Google Home

Se existe um motivo para optar pelo Google Home, é sua integração de automação residencial ao entretenimento.

Tal como o Amazon Echo, o assistente de voz possui integrações com aplicativos de streaming de música e vídeos. Estes recursos são ativados de três maneiras:

  • Utilização do Chromecast;
  • Por meio de aplicativos de smart tvs compatíveis com Google Home App;
  • Por automação de áudio e vídeo;

O Chromecast é um dispositivo de streaming que gerencia diversos aplicativos de conteúdo no mesmo sistema. Para conectá-lo ao Google Home, basta instalá-lo online na TV e utilizar o aplicativo do produto para integrá-lo ao assistente de voz.

As smart tvs com aplicação instalada de fábrica, também possuem acionamento controlado pelo assistente de voz. Não menos importante, controlando pelo método de instalação comum, através de tecnologia de emissores infravermelho.

Neste último modo, o usuário ganha habilidade de disparo de cenas domóticas pré-configuradas, economizando seu tempo ao ligar seu home theater.

Embora o Google Home não conte com as 20000 skills da biblioteca do Amazon Echo, ele também é utilizado como caixa alto-falante bluetooth. Complementam ainda este aparelho, o Google My Day, uma plataforma que agrega notícias, previsões meteorológicas e agenda.

Outra funcionalidade recém-adicionada foram as ligações para contatos de agenda, por meio de Wi-Fi. No entanto, ainda continua restrita aos EUA, Canadá e Reino Unido.

Integração com automação residencial

Integração por assistente Google Home

Seremos honestos: é possível automatizar uma casa com o Google Home, sem contar com soluções de automação residencial.

Contudo, este é um processo muito caro e praticamente inviável para consumidores brasileiros!

O Google Home é um gadget conectável, que utiliza a tecnologia Wi-Fi para integração online às suas funcionalidades em nuvem e outros aparelhos.

De fato, o assistente não possui um firmware compatível com sinais de radiofrequência para conexões com demais aparelhos. Ou seja, para criar uma rede mesh capaz de controlá-los, precisa recorrer às centrais de automação residencialhubs).

Estas centrais operam por diversos protocolos, conectando com periféricos de “terceira-parte”, compatíveis com estas soluções. O Google Home, por si, é integrado através da Internet por diversos métodos como skills, dentre outros.

Toda esta instalação é muito prática, até mesmo para o usuário de automação – nos EUA, as soluções do-it-yourself são tão populares quanto às profissionais.

No Brasil, este modelo de automação tem custo altíssimo, pois tantos os sistemas quanto dispositivos não foram lançados oficialmente.

Se recorrer à importação, seu potencial cliente pagará caro, correrá o risco de entrega e não contará com assistência especializada.

Além disso, optar por uma instalação integrada as soluções nacionais é muito mais tangível ao investimento no longo prazo. Já imaginou ter de gastar mais (ou importar) lâmpadas inteligentes – um dos periféricos disponíveis para conexão -, só porque queimaram?

Com um sistema de automação residencial, você poderá usar qualquer tipo de lâmpada e ainda dimeriza-las por um custo de entrada menor. Com a vantagem de controlá-las com o Google Home, é claro!

Diferencial de preço e custo-benefício

Google Home Mini Modelo

Basicamente, o Google Home será a opção ideal para automação residencial, caso queira excelente experiência sonora ou um custo-benefício real.

O Amazon Echo está disponível em três versões para seus assistentes inteligentes – Plus, Dot e Tap -, em formato de torre. Por outro lado, o Google aposta na venda de três formatos com design completamente diferenciado – Home, Max e Mini.

O diferencial técnico entre os aparelhos, é a quantidade e capacidade de seus alto-falantes -, mas suas funcionalidades são similares. O Home Max conta também com uma microfones de longa distância, além dos 12 metros das versões menores.

Contudo, estas inovações interessam caso o foco do projeto seja um sistema high-end. Com a conexão bluetooth, é possível utilizá-lo como caixa sobressalente ao home theater.

Para o uso prioritário como interface de automação, o Google Home MiniEcho Dot – em média, US$ 50 – e é bastante discreto, no espaço do imóvel.

Em relação à versão comum, o Home Mini tem um quarto de sua altura (4,5 cm) , possui microfones em 360º e entrada de carregamento diferente – Micro-USB ao invés de USB-C.

Ideal para imóveis pequenos, o assistente inteligente dispensa o uso excessivo de smartphones e interruptores de parede. É só chamá-lo com “OK, Google” e pronto!.

Mas, se estes argumentos não foram suficientes, siga a velha dica sobre padrões de marca. Caso utilize TVs e celulares Android, prefira o Google Home, pela alta afinidade de recursos interativos.

Conclusão

Esperamos que esta postagem esclareça de vez suas dúvidas quanto ao melhor assistente de voz para automação residencial.

No entanto, assumimos que esta decisão é, sobretudo, uma questão de usabilidade. O usuário de casa inteligente está mais preocupado com sua comodidade e controle. Logo, permita que ele teste e manuseie estes aparelhos, caso aposte na venda dos gadgets.

No curto prazo, o Google Home manterá competitividade frente ao Amazon Echo, com tecnologia similar. Embora as duas empresas busquem diferenciação, dificilmente os desenvolvedores e fabricantes correrão o risco de ficarem restrita a uma só marca.

O fator inegável é que os assistentes de voz estão consolidados e sua empresa precisa se adaptar à nova realidade do mercado.

Que tal começar com uma solução de automação residencial completa, totalmente integrado ao Google Home? Clique aqui e saiba mais sobre o Minibox Wi-Fi, o sistema wireless da Neocontrol!



Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Empresa Beneficiada pela Lei de Informática nº 8248/91
Nossa Politica é : “Fornecer produtos que satisfaçam os requisitos dos clientes e do sistema de gestão da qualidade comprometidos com a sua melhoria contínua”.

r.ramos